terça-feira, 29 de janeiro de 2013

fosco.

by Patricia Thomaz


Por mais que tudo pareça tão triste, não é.
Por mais que pareça vazio, não esta.
Vejo tanta beleza nas ruas cinzas e vazias.
Não é preciso sorrir para mostrar que esta feliz.
Estou cheia,
Inundada de sentimentos,
Mas  dos melhores.
Gosto da sensação de infinito.
Da luz lá no final em que apenas minha visão alcança 
E eu,já não tenho pressa de chegar
Quero cada segundo que se possa respirar.
Esta tudo tão calmo.
Esta tudo indo para o seu lugar.
Meu coração ta tão quieto.
Ou melhor tranquilo.
Talvez me atreva a chamar de paz.



sábado, 26 de janeiro de 2013

mas que um sonho

Lua de prata no céu
O brilho das estrelas no chão
Tenho certeza que não sonhava
A noite linda continuava
E a voz tão doce que me falava:
"O mundo pertence a nós!"


E ela acordou assustada com o alarme do despertador. Aquele de corda que seu pai lhe deu e acordava a casa inteira. Ainda era cedo,passou a mão sobre a cama e sim, seu marido ainda estava lá para protege-la, foi apenas um pesadelos. Com seus pés trançados aos delas, como ela gostava. Da cozinha vinha um cheirinho de café. Daqueles que faz você sorrir e pensar que o dia vai ser bom. Ontem havia sido perfeito. Que achou que fosse um sonho. E teve medo de perder tudo de novo.
Os anos passaram e ela mudou. E aqueles momentos felizes confirmavam tudo. Não era sonho. Mas ela ainda sonhava. Ainda amava. Ainda tinha medos. Mas também era mais forte. Ela apenas precisava se encontrar no mundo.
Saiu na ponta dos pés. E antes que chegasse na cozinha ele a segurou pela cintura. Deu milhões de beijos carinhosos, concertou seus cabelos e a pegou  no colo e a deitou no sofá. " Fica aqui" Ele sussurrou em seu ouvido. Ela sorriu e deitou em seu ombro. E teve pensamentos tão doces que passou por lugares inatingíveis. Adormeceram.
A luz do dia já encobria a sala.  Abriu os olhos devagar. Tudo tão familiar. Ainda despertando do sonho, aproveitou a preguiça boa. E ela achou tanta graça. Que os dois começaram a rir, assim sem motivos, ou melhor, com muitos motivos. E ele perguntou, o que foi ? E ela respondeu , não foi nada. E correu para a cozinha fazer o almoço, mas continuou a sorrir. E ele perguntou o que foi sua boba? E ela o beijou com carinho e disse, Estou feliz meu amor.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Outrora...

As horas findavam junto com o sol
As luzes pela cidade lembravam vagalumes
E embora elas existissem
A escuridão ainda lembrava ilusão

Passos calmos
Casais sorriem enamorados
E ainda que tudo lembrasse solidão
Era bonito

Milhões de estrelas
Imensidão de esperança
Essa que quem sabe...
Traga paz

Joelhos sobre a areia
Lágrimas pelo rosto
Súplicas de um amor
Que outrora já viveu

Agora busca consolo pelas noites
Cantando ao vento sua dor
Das noites de amor sobre o luar
Pra cessar o que passou.



p.s : tema da semana.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Pais,


aqueles que mudam seu mundo para ver seu filho sorrir.
que não estão sempre certos, mas fazem o seu melhor.
que estão sempre perto.
seja para contar uma história ou para chamar sua atenção.
que zelam pelo seu sono.
que muitas vezes te viu chorar e choraram junto.
que rezam todos os dias por você.
que tentam te proteger do mundo.
que nunca te deixam sozinho.
que fazem de tudo pra que você tenha orgulho.
aqueles que amam incondicionalmente...
foto google

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

e você não vai poder me salvar...

algo como tênue vai acontecer. Eu sei. É o que a gente espera. É o que se deseja. Poderia simplismente dizer algo de bonito e colorido, mas a vida não é sempre assim. Mas se fosse? Você seria feliz? Se sentiria completo? Me pergunto todo dia. E confesso que tenho tentado escrever sobre qualquer coisa que se passa em minha mente, mas os pensamentos são confusos e embaralhados.Tudo acontecendo muito rápido e novo. Não acha confuso? Acho que a única certeza que tenho é que agora eu ainda estou viva, mas daqui a alguns segundos talvez não. Triste? Não, é o real. E eu não quero morrer.E se os que amam esquecerem de mim? Se perderem a memória? Se não se importarem? E se um dia alguém especial disser : -  Agora você é apenas alguém que eu conhecia. Você vai chorar ou vai recomeçar? Aqueles segundos com certeza irão doer, mas ficaram no passado. Quero apenas aproveitar o tempo que tenho. Correr por entre um jardim e sentir meus cabelos livres e bagunçados. Cantar até ficar rouca. Dançar até os pés criarem calos. Fazer bolinhas de sabão com minhas estrelas.  Beijar o meu amor com a alma e o corpo. Fugir do que for convencional. Tomar aquele banho de chuva e depois ficar encolhida nos braços dele. E sabe amor, também penso nos dias escuros. Em que você vai segurar minha mão quando estiver com medo. Eu sei que não parece mas eu tenho. Sou frágil. Preciso de demostração de afeto. Dessas coisas que achão bobas, mas não é. E se amanhã eu não acordar meu amor, pelo menos eu vou ter olhado em seus olhos e sorrido. E você vai segurar a minha mão e eu não vou ter medo, mesmo não podendo me salvar, e eu sei como queria, ainda sim irei ter sonhos bonitos. Mesmo que amanhã não possa mas toca-lo. E se ainda sim o sol continuar a entrar pela janela. Não chore. O que fica são os momentos bons que verdadeiramente se viveu.

Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...