segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Sobre nós...

" Eu preciso falar com alguém. Alguém não, você." [one day]



E assim como se os dias tivessem perdido a cor, ele chega pedindo carinho. Pedindo atenção. E ela, não percebeu dessa vez o que realmente era. Se era mais uma das brincadeiras fofas que ele faz, onde acabam rolando no sofá de tanto rir.
Contou coisas engraçadas, outras que lhe incomoda ouvir. E dessa vez ele precisou gritar. Berrar. Para ver se ela notava o que estava atrás daquelas nuvens escuras. Então ela escutou. Ela chorou. Ficou com raiva. Ele também. Então veio o silêncio desses que arranca seu coração e faz sangrar. Ele então pegou nos cabelos dela e a beijou. Ela o beijou. Foi doce e envolvente. E ele perguntou. Porque ela fazia tudo o que ele não gostava. Porque ela não demonstrava mais o amor que ela tanto diz. Porque ela se afastou. Porque... Ela baixou a cabeça e sussurro "medo". Ele levantou a voz- "quê" ela o olhou com os olhos já inchados e disse medo, eu tenho medo. Ele disse, Eu te amo, ela o olho e ficou pensando que era um sonho. Ficou sem reação. Ele a abraçou sempre foi você. É além do que qualquer um possa entender é sempre você, mas você desistiu de mim e sem você eu não tenho ninguém... Ela o abraçou e ficaram assim. Respiraram um pouco, se olharam e depois até riram juntos. Ela disse desculpa e beijou seus lábios. As Palavras dele ecoaram até que o sono fosse o vencedor. Mas seus olhos ainda estavam inchados. E ficariam assim por um tempo. Ela cansou. Ela já não sabe o que fazer. Talvez esquecer o q passou. Ou aceitar. Mas aceitar dor. Aquilo não era um jogo. Era um sentimento. E sentir dói.





Então ela pediu, cuida de mim também e não me faz sofrer mas...

Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...