sábado, 26 de janeiro de 2013

mas que um sonho

Lua de prata no céu
O brilho das estrelas no chão
Tenho certeza que não sonhava
A noite linda continuava
E a voz tão doce que me falava:
"O mundo pertence a nós!"


E ela acordou assustada com o alarme do despertador. Aquele de corda que seu pai lhe deu e acordava a casa inteira. Ainda era cedo,passou a mão sobre a cama e sim, seu marido ainda estava lá para protege-la, foi apenas um pesadelos. Com seus pés trançados aos delas, como ela gostava. Da cozinha vinha um cheirinho de café. Daqueles que faz você sorrir e pensar que o dia vai ser bom. Ontem havia sido perfeito. Que achou que fosse um sonho. E teve medo de perder tudo de novo.
Os anos passaram e ela mudou. E aqueles momentos felizes confirmavam tudo. Não era sonho. Mas ela ainda sonhava. Ainda amava. Ainda tinha medos. Mas também era mais forte. Ela apenas precisava se encontrar no mundo.
Saiu na ponta dos pés. E antes que chegasse na cozinha ele a segurou pela cintura. Deu milhões de beijos carinhosos, concertou seus cabelos e a pegou  no colo e a deitou no sofá. " Fica aqui" Ele sussurrou em seu ouvido. Ela sorriu e deitou em seu ombro. E teve pensamentos tão doces que passou por lugares inatingíveis. Adormeceram.
A luz do dia já encobria a sala.  Abriu os olhos devagar. Tudo tão familiar. Ainda despertando do sonho, aproveitou a preguiça boa. E ela achou tanta graça. Que os dois começaram a rir, assim sem motivos, ou melhor, com muitos motivos. E ele perguntou, o que foi ? E ela respondeu , não foi nada. E correu para a cozinha fazer o almoço, mas continuou a sorrir. E ele perguntou o que foi sua boba? E ela o beijou com carinho e disse, Estou feliz meu amor.

Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...