domingo, 30 de setembro de 2012

Tudo ou nada






















" Abre a porta entra em casa
Chega colocando tudo em seu lugar
Liga a luz onde era breu
Que saudade do seu jeito
Deixa o momento se prolongar
Quero morar num abraço seu. "


quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Como eu queria...

"Eu quero fazer tantas coisas. Quero pegar um vôo de 13 horas sem me preocupar se não posso falar com meu médico. Quero sair por aí viajando de mochila, ter experiências, conhecer o mundo. Quero ter tempo pra descobrir quem eu sou e do que eu gosto. Fazer e experimentar coisas, ousar para variar. Eu adoraria mesmo é sair correndo. Ás vezes eu penso nisso, como seria sair correndo."
[Seven Pounds]


P.s: Agradeço pelo carinho de todos. Pela correria não tenho postado com frequência. Mas continuo escrevendo. Aos pouquinhos vou colocando meus pensamentos e intensidades aqui. Beijinhos n_n

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Lado a lado


like crazy


Bastou um olhar. Um sorriso. Para o mundo ganhar as cores mais bonitas e alegres, que eles nem sequer sabiam que existiam.
Era início de verão. Os passos eram leves, mas ainda assim podia se ouvir o salto deslizar pelo chão de madeira do salão, que aos poucos iam aumentando conforme as pessoas que lotavam o teatro. Os lábios vibravam com o batom vermelho. Os cabelos soltos sobre os ombros, sempre caia sobre o rosto. As melodias apaixonantes com passos impactantes.  O suor que escorria, de certa forma refrescando os corpos.
Era início de verão e em meio a confusão aqueles olhares se encontraram. Logo as mãos se tocaram. Os braços se entrelaçaram. O coração acelerou e os lábios se tocaram. E entre tudo os olhares e os sorrisos permaneciam. Era mais forte do que eles. Uma vontade de estar junto. De ser completo. De sair pelo mundo sem medo, sem planos... Apenas estarem um ao lado do outro. Ignoraram o que já viveram. Esqueceram o mundo. ..Vieram as consequências. Em seguida, as responsabilidades. Juntos eram felizes. Até entrarem os problemas, os obstáculos, o mundo. E fazerem coisas separados. Juntos eram felizes. Longe eram inseguros.
O tempo passava e cada um continuava a sua maneira. Podia-se dizer felizes. Com festas, amigos, trabalhos e drinks. Mas só eles sabiam que não. A saudade sufocava. A falta não os permitiam seguir. Bastava um "oi ", uma mensagem e tudo voltava ao começo. Aos mesmos olhares e sorrisos. Depois mais problemas. Brigas. Lágrimas. Ninguém disse que seria fácil vencer os obstáculos, mas ninguém falou que seria tão difícil.
O tempo continuou passando e indas e vindas permaneceram. Assim como " eu te amo"  e " adeus". Até finalmente tudo se resolver. Na esperança de finalmente se completarem. Mas algo havia mudado. Eles haviam mudado. Veio o amadurecimento. E as cores quase sumiram. Ficaram calados. Quietos. Recordando os momentos que foram bons. Para finalmente viverem lado a lado.





quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Um novo sentimento



A quatro mãos escrevemos o roteiro para o palco de meu tempo: o meu destino e eu.


Nem sempre estamos afinados, nem sempre nos levamos a sério. [Lya Luft]
google



E assim como se houvesse passado anos, depois de tanto amar, das mentiras estampadas sem muitas cores. Cores que ela não gostava, mais estavam lá. Cores que contradiziam as palavras e os beijos das manhãs,das noites. Uma dessas noites em que resolviam fugir sem ninguém pra opinar ou invejar. É, ela cansou de acreditar. Cansou de viver dias sim e dias não. Resolveu se permitir brilhar.
Sentou na ponta da cama e olhou suas coisas espalhadas pelo quarto. Tirou as sandálias sujas e se jogou na cama com o corpo exausto. Pensou em tomar banho, mas seu corpo não obedecia. As vezes parecia ter vida própria. Havia dançado a noite toda com seu vestido vermelho e os cabelos soltos que teimavam em cair sobre os olhos. Mas não era nenhum problema. Ela gostava. E como gostava de se sentir esgotada de tanta felicidade. De tanto sentir. Nem lembrou de quando ela disse adeus e deixou a parede vermelha que pintou para trás. Ou da vez que ela saiu em prantos pelas ruas pálidas depois da briga.  Lembrou apenas do " te amo" depois. E não lembrou mais. Pensou em não lembrar mais, mas já estava pensando. Não sei em que exato momento decidiu ser feliz. Mas percebeu que a vida era maravilhosa.Que importava era o pouco momento em que se sentia bem.  Se sentia completa. Pois assim do seu jeito,era feliz.


segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Paradoxo








Ele investe, eu afasto
Eu me desculpo, ele foge.
Eu exijo, ele ri.
Eu grito, ele se irrita.
Ele se desliga do mundo, me mata .
Eu saio para me divertir, ele se incomoda.
Ele pergunta, não encontro as respostas.
Ele se revolta e eu me desespero.
Eu choro, ele me da colo.
Ele têm dúvidas, eu espero.
Eu canso, ele fica triste.
Ele embala a canção, nosso coração sangra.



                                                                                                            Se ao menos fosse fácil...

terça-feira, 4 de setembro de 2012

NOITE COM MINHA ESTRELA


Nessa noite tive um pesadelo e perdi o sono novamente. Dessa vez com os olhos embaçados de lágrimas. Sem consolo me levantei cuidadosamente para não despertar meu anjinho. Olhei pela janela vi a estrela com o brilho fosco quase não percebido diante do brilho das demais que estavam a sua volta. Olhei para dentro do meu coração que batia aceleradamente e percebi que me sentia como aquela estrela. Abri meu armário em meio a luz do luar peguei meu casaco e joguei por cima de minha camisola branca de rendada. Sem que ninguém percebesse destranquei as portas e sai descalça por entre as ruas vazias atrás daquele brilho triste que me perturbava … Até que percebi que por mais que eu andasse para alcançar o brilho, encontrava o caminho de casa, decidi então voltar e peguei o caminho mais longo, chorei, gritei, implorei mas o brilho das outras estrelas não me permitiam encontra-la .Me dei com os joelhos no chão e me deparei com as escadas do meu quintal, subi cada degrau sentindo que me aproximava mais do céu. Quando cheguei no último degrau vi a minha estrela refletindo lindamente na água, me aproximei e tentei pega-la mas somente a água escorreu por entre meus dedos. Novamente olhei e lá estava ela, deitei-me ao seu lado e adormeci com a esperança de um dia fazê-la se destacar por entre as demais, mas com a certeza que apesar das outras estrelas tentarem nos ofuscar, nossa luz era especial.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Em meu caminho...



Deus guia os meus dias e só deixa o que realmente é bom pra mim. Minha felicidade depende de mim. Não importa o que façam o bem sempre vence. O que é meu é para sempre. O que não é vai embora. 
E todas as lágrimas que derramei  formaram uma poça no chão para que eu visse o que havia de bom dentro de mim. 


Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...