quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Não sei brincar.

[foto google ]

Ao telefone.

- oi
- oi
- Como você ta?
- Eu... me conta algo novo.
-  Preciso fazer uma pergunta. Você largaria tudo por mim? Deixaria ele?
- Você sabe. Tenho medo. Não quero me entregar totalmente e a pessoa não se importar. Você sabe tudo que passei e tenho passado. Meu coração esta em pedaços.
- Quero fazer você feliz.
- Eu largaria, mas e sua namorada perfeitinha? Eu não sou ela.
- Eu te amo do jeito que é. Exatamente assim. Minha menina, mulher, flor...
- Você me acha bonita?
- Oh! Não vou responder com uma palavra e sim com uma canção. Escuta:


Do Jeito Que Você É

Oh os olhos dela, os olhos dela
Fazem as estrelas parecerem que não têm brilho
O cabelo dela, o cabelo dela
Recai perfeitamente sem ela precisar fazer nada
Ela é tão linda
E eu digo isso pra ela todo dia

Sim eu sei, sei
Quando eu a elogio,ela não acredita
E é tão, é tão
Triste saber que ela não vê o que eu vejo
Mas sempre que ela me pergunta se está bonita
Eu digo

Quando eu vejo o seu rosto
Não há nada que eu mudaria
Pois você é incrível
Exatamente como você é

E quando você sorri
O mundo inteiro para e fica olhando por um tempo
Pois, garota, você é incrível
Exatamente como você é

Os lábios dela, os lábios dela
Eu poderia beijá-los o dia todo se ela me permitisse
A risada dela,a risada dela
Ela odeia, mas eu acho tão sexy
Ela é tão linda
E eu digo isso pra ela todo dia

Oh você sabe, você sabe, você sabe
Eu jamais pediria para você mudar alguma coisa
Se a perfeição é o que você busca
Então continue assim
Então nem se preocupe em perguntar,se você está bonita
Você sabe que eu vou dizer

Quando eu vejo o seu rosto
Não há nada que eu mudaria
Pois você é incrível
Exatamente como você é

E quando você sorri
O mundo inteiro para e fica olhando por um tempo
Pois, garota, você é incrível
Exatamente como você é

Como você é
Como você é
Garota, você é incrível
Exatamente como você é

Quando eu vejo o seu rosto
Não há nada que eu mudaria
Pois você é incrível
Exatamente como você é

E quando você sorri
O mundo inteiro para e fica olhando por um tempo
Pois, garota, você é incrível
Exatamente como você é

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Desmanchar.


 Os relógios já não marcam nada
E as horas emudecem num vagão
Com gatas loucas e fantasmas
Que derramam toda a gana pelo chão
E mais alguém não secaria tanta confusão
E mais ninguém adiantaria
Porque o trem não improvisa, amor.  [ Bonifrate ]

[foto google]
Sabe as noites não tem sido longas. Apenas cansadas. Os dias tem sido quentes e frios. Tudo se desmancha. Ou melhor, tudo me desmancha.Uma música, foto, filme, sorriso e até mesmo um olhar. Ser forte... Só o que me falam, mas ninguém me ensina como ser. Nada é simples. Queria que fosse. Queria que meus escritos mudassem algo, mas não mudam. Nunca mudam. Só ficam num canto qualquer da gaveta, pasta, chão, lixeira ou quem sabe um e-mail. Muita poeira. Nada mais. Se pudesse reescrever minha história, muita coisa mudaria. E muitas palavras, datas especiais, pessoas seriam apagadas. Acho que não deixaria as coisas perfeitas, mas talvez, chegassem perto de ser. E hoje eu só queria ser algo além das lágrimas.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Nossa música

O que eles não sabem
E nem podem imaginar
Onde a calma se põe
Num lugar pra repousar.  [Pélico]

Você encosta na parede, se apoiando com um pé. Eu sento na cama e fico a te admirar. Você toca uma música para eu ouvir. Sabes que é a que mais gosto e as minhas lágrimas rolam em meu rosto sem ritmo algum. Tudo não é sempre fácil como parece, mas de alguma forma algo forte nos mantém juntos.  Você me pega pela cintura e me embala num ritmo envolvente. Fazemos nossa música e não existe mas nada. Só o agora. Basta um olhar para saber tudo o que esta pensando e sabes o que penso também. Sei de todos os seus segredos e alguns me doem. Me doem e eu queria ser mais forte para te ajudar mais. E mesmo depois desse tempo todo eu sei que vamos encontrar um jeito para resolver todos os problemas que nos fizeram em pedaços.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Fracção de desejos.

 Milhões de estrelas coloridas
Rumo ao infinito
Tudo faz sentido
Vai ser bem melhor.
[Forfun]

..
[foto google]

Passei dias em claro
Noites acalentando meus sonhos
Descobri tanto querer
Pedacinhos doce de um céu estrelado

Em um papelzinho brilhante
escrevi meu desejo de amor
Nada eterno
Apenas um que risse comigo mesmo nos piores momentos

Um que fosse repleto de carinho
que levasse a sério  minhas palavras
além do meu olhar
além do meu corpo

Queria um amor sem segredos
Sem mentiras
Sem muita dor
Que apenas fosse leve como a brisa
Como a brisa

Queria um amor que deixasse as janelas abertas
Que pintasse arco-íris e
Enchesse o caminho de flores
Que permitisse a felicidade e
Que essa fosse livre para contagiar os corações das pessoas

Queria um amor para amar
Para sonhar
E que sonhasse comigo
Para que não houvesse perigo
De ele não se realizar

É um querer tão bonito
Que não consegui mas segura-lo
Cada vez brilhava mais e mais
Soprei o papelzinho ao vento
Para que virassem estrelinhas e me iluminassem todos os dias
Tornando assim, um dia, realidade.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Algo de poético.

A algo de poético nos flocos de neve. Eles não duram pra sempre, mas de uma forma eles sempre tornam aqueles momentos inesquecíveis. Aquece os corações. Depois, simplesmente se desmancham. Como as lágrimas, a chuva, o fogo e os sentimentos. Tudo se vai. Tudo se modifica. Se transforma...


                                                                                                                                    e EU também.







quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Não é preciso muito.



" You make it easier to be
Easier to be me
It's hard to believe
You make it easy... "


Não sei como começar... O sol vai invadindo minha janela. Me lembrei da última vez que te vi. Meu cabelo estava bagunçado. Minha blusa suja dos bombons de chocolate[rs].Você tirou meu cabelo do rosto e ficou me olhando daquele jeito doce. Se eu não acreditasse naquelas palavras falsas novamente... Talvez... Queria ouvir o seu sorriso agora. Queria que segurasse forte minha mão e me abraçasse...como da vez que minhas lágrimas rolaram e você secou. Estou tão fraca. Você me faz esquecer os problemas. Tudo prece mais fácil.  Você me faz tanta falta. Das noites divertidas e as conversas pela madrugada. Queria saber como você esta. Desculpa não responder as suas mensagens. Mas as coisas não estão fáceis e não quis te colocar nessa confusão. Falta pouco. Bem pouco agora. Não me pergunte nada. Não agora. A gente ainda pode tirar aquelas fotos e ver aqueles filmes que marcamos há tempos. Te empresto os livros que li e faço o bolo de cenoura com chocolate que adora. A gente sempre sente saudade do que nos faz bem. As vezes, não é preciso muito, basta um olhar, estar perto de quem nos faz bem.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

O agora.


Nas veias o sangue corre
Estou viva e acho que é hora de viver
Não quero viver o ontem
Nem o depois
Quero o agora
Um dia as palavras acabam
As  lágrimas cessam
O coração cansa
A alma grita
Implorando que se viva.

Fecho os olhos
Na esperança de sonhar
A noite passa lentamente
Os olhos se quer se fecham
Te amei [ ainda amo]
Mas do que você consegue imaginar
A mentira desgasta
A dor sangra vez ou outra
Quando o passado insiste em entrar.

Os dias vão passando
O medo lhe invade
Nem o espelho reflete quem realmente é
Você esta em pedaços
Dividido
Como as cinzas do seu  cigarro
Que se desmancham
Sem conseguir escolher
Esperando os anos passarem .

O relógio nunca soou tão alto
Já não posso ignorá-lo
Muito foi  perdido
Tropeço nas palavras
O sol vai indo embora
E a noite
Mais uma vez me faz companheira
E o tempo não esta a meu favor.

domingo, 12 de fevereiro de 2012



A noite esta fresca. Quase não sinto calor.  As músicas trazem saudade. Antes eu nem entendia o que elas realmente significavam. Tinha pensamentos livres. As lágrimas não eram tão doloridas. Não tinha pressa e nem olhava tanto para o relógio da sala. Não fazia  planos tão doces. Apenas doces. Sem cobertura. Não chorava nas despedidas e nem ficaria tão feliz com um telefonema.Nem me perderia num olhar. Não haviam sonhos coloridos, apenas encantados. Minha gaveta não estaria tão cheia de cartas, fotos, rosas e planos desenhados. O céu não estaria estrelado e brilhante. Não saberia o mel que existe nos lábios, nem o fogo que queima o coração e os corpos. Nem tiraria os pés do chão. Antes de você eu não sabia o que era amar.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Além do mar.

" Hoje a harmonia soou, pois eu queria só sentir
Duas palavras de tons coloridos de um pequeno aprendiz. " 
[João e os poetas de cabelo solto]



Ela queria respirar. Queria algo mais que cinza e branco. Queria um pontinho de cor. Sabe, dessas que invadem seu coração e faz seu corpo vibrar alegria. Nada falso. Nada de mentiras. Tinha a brisa, a areia branca, as nuvens e o mar.
Ela tinha medo do mar. Não era a água. Nem se era fria ou quente. Era o que havia depois... Depois das ondas. Ela queria algo diferente esse ano.  Não queria ficar só ali, molhando os pés . Queria além. Queria mergulhar. Prendeu seu cabelo. Fechou seus olhos.  E deu o primeiro passo. Seu corpo foi sumindo. Até não  ser mais vista. Mas o que não se lembrava era que não sabia nadar. E se desesperou. Quando uma mão segurou seu braço e a puxou até a areia.
Havia muitas pessoas a  sua volta. Umas davam risadas e outras queriam ajudar. Ela só queria  sumir. Se sentou e  ficou parada olhando as ondas se quebrarem. Alguém sentou-se ao seu lado e colocou a mão em seu ombro e sorrindo disse: " que aventura ". Ela sorriu  e disse: "é só o começo".
Eles se levantaram e foram caminhando na beira da  praia. Com sorrisos soltos e olhares brilhantes. Ela olhou pro céu e viu uma pontinha de azul.  O resto tinha um tom de dourado, amarelo, não sabia bem. Mas agora sabia que só dependia  dela para ir além.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Entre as estações.


O coração humano tem tesouros ocultos. No segredo mantido, No silêncio selado… Os pensamentos, as esperanças, os sonhos, os prazeres… Cujo charme se romperia se revelado.
Charlote Bronte

De repente aquele cheiro de grama molhada, aquela cor verde, um gosto de felicidade. As estações e suas marcas. Nada como ver o quanto você aprendeu e cresceu.Tantas histórias e sorrisos. As crianças correndo pelo campo. As flores rodopiando ao redor. O café quentinho, o sol aquecendo as casas enquanto balançava na rede. A natureza inocente e os livros de romance. A fogueira, o pomar e as estrelas. Tudo de mais sublime. 
De longe alguém olhava. Com sua barba bem feita, sua pele morena e alguns sorrisos pelo canto da boca. Ela ficou sentada embaixo da árvore. Na verdade  não sabia o que fazer. Não se viam fazia algum tempo.Talvez entre uma e outra estação do ano, mas para seus corações, eram muito tempo. E da última vez que o viu ela saiu pelos campos chorando e ele foi embora. Havia mentido para ela. Havia construído um mundo só para eles. Quando ela descobriu a verdade. Tudo de encantador e colorido havia morrido. Ela jurou não mais amar e pensou que havia conseguido esquecer. Pensou. Pois ao vê-lo ali, parado em sua frente, sentiu seu coração acelerar e milhões de borboletas alvoroçadas em sua barriga ou estômago. Ela não sabia bem. Quis correr, mas ficou quieta. Observando cada passo. 
Viu uma mão se estendendo na sua frente e um sorriso doce nos lábios e no olhar. E antes que ela pudesse fazer ou dizer qualquer coisa ele se virou de costas e começou a andar. Ela não entendeu e se levantou bruscamente. Nada fazia mas sentido, mas ele não podia ir embora de novo. Não assim, sem pelo menos dizer adeus ou explicar porque tinha feito aquilo. Se dizia tanto ama-lá. Se a tirou da casas dos pais, lhe mostrou um mundo lindo e simplesmente destruiu tudo.
Ele então, se voltou para ela novamente e segurou seus braços com força, haviam algumas lágrimas em seu rosto.Ela ficou imóvel. Não conseguia parar de olhar para aqueles olhos bonitos, mas tristes. Foi então que ele soltou os braços dela e acariciou seu rosto e disse: 
- Eu tentei. Eu juro que tentei, mas eu não consigo fazer nada certo. Não consigo mais ser totalmente feliz. Eu andei pelas ruas. Descobri novos caminhos e o que posso dizer até novos amores. Mas eu sempre faltava algo. Sempre faltava você. Faltava os beijos que me faziam acordar cedo e eu reclamava. Do seu sorriso pela casa. Do seu corpo esquentando o meu. Do seu colo quando algo dava errado e até mesmo das suas brigas bobas. Eu senti falta de você. E não importa se tive uma, duas ou não sei... em meus braços e se as amei. Nenhuma foi você. Você é única. Você me irrita, me deixa confuso. Mas eu não sei viver sem você. Você é meu verdadeiro amor. E eu sei que demorei para ver isso, mas é você. Eu preciso de você ao meu lado. Eu...
Ela tampou sua boca com a mão, o impedindo que continuasse. Havia agora lágrimas em seus olhos e um pequeno sorriso em seus lábios. quando docemente falou.

- Era só ter me beijado.


Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...