quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Aos poucos.

Não quero roubar o lugar de ninguém. Quero tudo que for conquistado, sem nada a mais. É chegado a hora de seguir. Sem pressa. Amando o novo aos poucos. Me auto descobrindo. Mudando o foco, como se olhasse a vida pelas lentes de uma câmera. As vezes é preciso ficar quieta. Sabe, as vezes tenho carências urgentes. E exageradas. Sou teimosa que demais, continuo tentando, continuo perdoando...As brigas,a grosseria e as mentiras, isso quase acabou, e se não fosse por todos os  problemas, eu não saberia ser deste jeito agora. Madura. Então eu quero dizer obrigada, pois isso me deixou muito mais forte, me fez aprender mais rápido. E  não precisei pisar em ninguém. Nem magoar ninguém. 

Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...