sexta-feira, 29 de julho de 2011

Passos, olhares e abraços de uma menina.

Patricia Thomaz

O sol ainda brilha lá fora, mais o vento frio continuava invadir a casa. Cada música trazia mais lembranças. As vezes felizes. Outras não. Tomou um banho quentinho. Sentiu sua alma quase limpa. Quase. Pois ali, quieta. Enquanto a água caía sobre o seu corpo. Suas lágrimas salgadas também a encharcava e acariciava suas curvas.
 Seus olhos estavam cansados. Eram tantas preocupações, dores e trabalhos. Ela se perdia no tempo. Alguém lhe contou histórias felizes e ela até sorriu. Gostou de sentir que podia criar um mundo seu. De se reinventar. Da flor no cabelo e de colorir os lábios de vermelho.
Sabe ela não imagina a força que seu olhar tem. Se soubesse conquistaria todos os seus sonhos. Talvez nem haveriam mais lágrimas. Talvez. Mas até o talvez é vazio. Fica algo vago.
Mas aquela menina com os passos cansados, nem reconheço mais. Ela esta ornada de cores saltitantes pelas ruas, de sorrisos sinceros e abraços apertados. Essa menina ganhou asas e virou filha do vento. E por onde passa deixa a lembrança do seu cheiro. Aí essa menina... essa menina cresceu.

Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...