segunda-feira, 30 de maio de 2011

ponto final.

Parecia um filme com cenas curtas e no final um gosto amargo do receio. Viu sonhos que poderiam nunca se realizarem .Então, começou a escrever algo que a fizesse mudar tudo. Mas não mudava nada. Nada. Sempre que aquelas cenas lhe viam a mente o final lhe fazia chorar. E pensou em como queria sentir o coração vibrar. Se sentia pela metade.Talvez porque nunca disse adeus. Talvez porque ainda o amava. Talvez... Talvez... Talvez já não a bastava,era vago demais. Respirou fundo como se lhe houvesse faltado o ar. Começou a desenhar no guardanapo. Atrasado, como sempre, ele beijou-lhe e acomodou-se ao seu lado como se tudo estivesse normal.
- E aí? Peço o que para você?
- Já pedi. - (cansada, ela só pensa em gritar para ver se ele presta atenção)
-To morrendo de sede.
-Também. -( Ela bebe seu drink de uma única vez. Tira o cordão que ele lhe deu e joga dentro do seu copo de whisky.)
- Porra! Você ta maluca?
- Nunca estive mais sã. - ( Levanta e soltas os cabelos. Beija os lábios vermelho do moreno sentado no balcão do bar, que a olhava fazia horas.)
- O que pensa que esta fazendo? - (a puxando pelo braço)
- Vivendo...vivendo... Obrigado por tornar mais fácil esta noite. - (sai pela porta sorrindo e pega um táxi.)
- ( Ele corre para alcança-la, mas não consegue. Só encontra no chão um papel escrito  ADEUS)


Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...