quarta-feira, 15 de setembro de 2010

... Sombras ...



Ela chegou na casa de praia
Sabia que não havia ninguém para dizer o que é certo
Trancou as portas
Se perdeu com a imensidão do azul
Por segundos sentiu paz
Até ver a rede na varanda
Fechou as janelas
Não queria mais ouvir o vento
Ele podia assobiar, cantar, gritar...
Ela só queria ouvir seu coração
Estava fraco
E tudo parecia querer lhe fazer desistir
Desabou no chão da sala
Lá transbordou todas suas angustias
Incertezas, mágoas e felicidades também
Ela tinha um amor
Uma amor verdadeiro, mas nada convencional
Todos os julgavam
Ela estava com tanto medo
Correu para o quarto
se escondeu debaixo do edredom
Não era medo do monstro verde do armário ou debaixo da cama
Nem mesmo aquele fantasma assustador do corredor nos dias de tempestade
Eram as sombras da realidade...

Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...