terça-feira, 28 de setembro de 2010


Amor,
hoje acordei com meu corpo molhado de suor e lágrimas. Senti uma dor tão forte. Gritei, mas só me acalmei quando pude deitar no seu colo. Não me lembro bem  exatamente como começou, mas me lembro de caminharmos de mãos dadas na praia e deixando pegadas na areia. Era tanta paz. Era muita luz. Eu sei que a claridade lhe incomoda, mas você sorria e cantava e eu dançava com aquele vestido branco que adora e uma coroa de flores.Ficavamos brincando e depois sentados nos beijando. Tudo era mágico. Então peguei uma das flores que enfeitava meu cabelo, era um cravo vermelho. Bejei-o . Coloquei em suas mãos e juntos seguramos. De repente o cravo quebrou como um espelho, seus cacos me cortaram e tudo que sentia era dor, mas não dos cortes e sim no coração.Meu sangue se misturou a areia e tonta só sentia vontade de fugir dali.Corri, mas não conseguia ver nada até que cai . Você correu ao meu encontro e me pegou no colo, meu sangue sujou sua camisa cinza. Me abraçou com tanta força. Senti suas lágrimas molharem o meu rosto, mas não conseguia acordar.Só sentia dor e cada vez sangrava mais. Entrou comigo no mar e enquanto me olhava ia mas para o fundo até parar e lentamente me soltar. E você ficou ali chorando, me vendo partir.
Não me lembro de todos os detalhes, mas sei que essa angustia não sai do meu peito e tudo que faço parece não fazer efeito. Foi um sonho, talvez um pesadelo, mas permace aqui meu amor.

Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...