quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Metamorfose



Não a reconheço.
Talvez pelas perdas ou  conquistas
Sei que correu atrás das nuvens em dias nublados e mesmo assim encontrou o sol
Frágil
Fingiu ser forte para não perder seus sonhos
Ferida
Fez curativo e seguiu, deu uma segunda chance
Caminhou
Na dúvida de suas certezas
Queria voar na noite
Com a esperança de um novo dia
Negou
percebendo que concordar com tudo para ver os outros sorrirem era acorrentar sua alma
Sorriu
Quando na dor aprendeu que o ontem é tarde  para torná-lo feliz e o amanhã não sabia ao certo...
Irradiou
quando descobriu que era fonte de luz, mesmo que tênue, finalmente disse:
- Hoje fui feliz !

Não ela não é a mesma... em si o inicío da sua felicidade.



Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...