sexta-feira, 18 de junho de 2010

Esses dias estão meio desalinhados. Mesmo os meus rasbiscos no papel parecem não terem formas, não sei se é o ângulo que vi ou se é um daqueles momentos onde a tristeza transborda e dilúi a alegria e só fica um vazio. De repente senti uma vontade de um abraço que eternize o tempo e preencha isso que sinto, ou talvez, amenize...sei lá.
Quem sabe se eu parasse de sonhar? Vivem dizendo que meus pés estão fora do chão ou que estou sempre no  mundo encantado. Não preciso justificar a maneira como penso afinal cada um tem sua maneira de viver. Só preciso fazer aquilo que me faça feliz, mas também sei que a felicidade depende das minhas decisões,  que não posso fazer todo mundo feliz, mas também não posso pisar em ninguém.
Esses dias que o vazio faz com que a desistência apareça e só me resta a entrega. O cansaço de lutar para que a maldade não apague um sorriso, esse que é viajante do tempo, que chega a me fazer flutuar como as nuvens.
Momentos...Agora estou vivendo esse momento de vazio, mas sei que vai passar é só a sombra do passado e o vento já vai chegar para me abraçar...

Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...