quinta-feira, 3 de junho de 2010















Depois de tudo que ela me contou, depois de ter deixado o passado. Eu tive que gritar. Eu não aguentaria sofrer por mais uma mentira... Eu já não consigo enfrentar tudo sozinha.
Peguei meus documentos sobre a mesa, corri em prantos, fui para o único lugar onde me sentia em paz. Olhei ao redor, me deparei no chão. Odeio ter me tornado um monte de " aspas " para as pessoas.

Estou deitada coberta pelo céu. Lembro de você me mostrar as estrelas.Você dizia que cada brilho representava uma história de amor... Me perdi entre as luzes. Acho que enquanto eu ficar aqui sem me mover, vou ser invisível,  talvez assim a noite será apenas legal,boa.
Estava frio. Subi as escadas para me balançar em " nossa " rede. Várias lembranças boas recordei e por um segundo, esqueci minha dor e procurei por você. Era sempre com você...Eu nunca mais estarei ali...

Resolvi ir embora, tinha que ir. Derramei a última lágrima, não olhei para trás, não eu não vou apagar as lembranças, só cansei de ser a última para tudo.Tropecei em alguém na escada. Um alguém, sentado com uma rosa sobre o colo. Ele olhava fixamente para o copo em suas mãos , mas parecia distante.
- Desculpe,eu não o vi- disse atropelando as palavras.
- Esta com pressa? - Ele disse levantando-se procurando meu olhar.
- Eu...Eu...É...- não conseguia responder. Então olhei em seus olhos e disse, estou bem... Agora estou bem.

Patricia Thomaz

Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...