quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Sonho real


Era madrugada, a areia estava fria, meus lábios pálidos tremiam. Mas nada me faria sair dali, pois lhe esperava para juntos vermos o pôr-do-sol.
Olhava para os lados a sua procura mas somente o assobio do vento prevalecia, podia ouvi-lo cantando seu nome e um sorriso sem graça nasceu em minha face, mas percebi que era meu subconsciente  que aguardava sua chegada. O dia vai nascendo e começo a entrar em dessespero em pensar que você havia me esquecido. Levanto e começo a correr na beira do mar segurando meu vestido longo e branco. Começo a chamar por seu nome na vã esperança de você escutar e o eco da minha voz me atormenta.
Lágrimas começam a rolar no meu rosto e tropeço em meu vestido em meio ao desespero quando olho para trás na esperança de te ver. Me vejo no chão, coberta de areia pelo corpo, não tinha forças para me levantar, minhas pernas estavam  paralisadas. Tentei me acalmar, por um segundo o mundo parecia silenciar. Sentei sobre meu joelhos e olhando para o céu  pedi para Deus me consolar.
Escrevi seu nome na areia, mas as ondas apagaram. Novamente escrevi meu nome com o seu para minha tristeza a onda levou. Gritei...Chorei...E percebi que meu vestido estava manchado de sangue e de repente uma poça de sangue se formou ao meu redor...Levantei e entrei no mar para lavar meu vestido e aquele sangue deixava seu rastro enquanto ia cada vez mais para o fundo e lembrei de nossos momentos. Quando percebi estava longe da praia lembrando então de meu pânico de não saber nadar.Lhe avistei e gritei para você me salvar, mas cada vez que eu tentava gritar as ondas tentavam me esconder, até que perdi as forças e me deixei levar pelo mar. Quanto mais fundo, mas escuro e silencioso meu mundo se tornava.

Me desesperei por não me despedir...

Acordei em prantos e gritos, olhei para o lado e você não estava, então percebi que era um sonho.
Mas um sonho pode se tornar realidade...

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Desde que te conheci, de alguma forma sabia que era especial. E pensar que foi em um palco, num dia de estréia, que minha vida mudou completamente, e pra melhor. A primeira vez que dançamos, a carta de amor, uma rosa vermelha...Sempre que você ia embora eu fazia uma oração para que Deus permitisse lhe ver novamente, poder receber seu abraço forte envolvendo meu corpo. Queria fugir de todos a nossa volta e viver um em função do outro, sem preocupações e compromissos. Porém sei que isso é um sonho impossível e me contento em passar horas especiais com você na nossa casa e te fazer feliz.
Eu escrevi que lhe amava em minha agenda e várias frases de amor. Na parede da sala de estar escrevi nosso nome ,para que nossos filhos saibae m de  nosso amor verdadeiro eternizar.Me peguei analisando o nosso relacionamento, que com o tempo realmente, não permaneceu igual era no início, e houveram desgaste no casamento mas nosso amor amadureceu. Mostrando que de todas incertezas que a vida nos cerca a única certeza que temos é que somos importantes um para o outro e o principal, nos amamos.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009




Ainda há marcas
do raro punhal
frio
envenenado
que fez sangrar
um coração covardemente.

Ainda sofre a alma
presa a armadilhas
que já não temes
seu sacrifício
perante a morte

Ainda existe as cinzas
de um amor enganado
que sobrevive da esperança
de renascer

E, apesar da lei humana
a realidade não é justa
e a morte
seu único consolo.

Da janela olhando para minhas lembranças
Vi um quadro perfeito de felicidade...
Um passáro cruzando o céu
Transmitindo a sensação de liberdade
Invadindo minha alma de paz

Se eu morresse...
Deixaria tudo o que eu vivênciei
Deixaria meu mundo de tristezas
Levando a  alegria que tive ao seu lado
Não realizando nossos planos

Se eu morresse...
Deixaria as ofensas esquecidas
Deixaria um caminho para você recomeçar
Levando uma parte de você comigo
Não deixando nada além de pó sobrar de mim

O amanhã é incerto...
Vaga esperança da felicidade plena
O mundo continua lá fora
E aqui da sacada da janela
Somente a te esperar...chora...
Um coração para de bater... tum,tum...tum,tum,tum...tum,tum...tum... -----...

domingo, 6 de dezembro de 2009

Descoberta do horizonte



Preciso correr para me afastar de tudo, fugir do mundo e bem longe talvez sobre um rochedo me sentar e lá ficar contemplando o infinito triste,para fugir do meu medo de me perder nos teus segredos, olhando você que se esconde, querendo não ouvir minhas queixas... Não compreendes!

Que não me importa o que os outros falam, só me importa o prazer de sonhar sem ninguém saber, para  ninguém julgar o meu modo de te admirar.Pois com um olhar, por mais que esteja perdido pelo caminho, neles posso ler o que pensas.Antes que eu adoeça e desfaleça, antes que amanheça e você desapareça, sob seus cuidados preciso estar para quando a hora chegar ter forças para esquecer a dor.Pois sou parte de uma parte que é você e que faz parte de mim. Sou vida de uma vida que resume minha razão de ser. E cada canção que me traz, traduz você na justa proporção.Você é paz, é metade, éo paixão é minha oculta viagem pela descoberta do horizonte.

Entrega

Manhã de primavera e mais uma vez você veio a me despertar com um doce beijo. Mas desta vez era diferente pois nossos corpos ardiam de desejos, não dava para controlar. Uma voz ao fundo nos chamava, mas nossos corpos eram imcapazes de responder.Você num ato doce segurou em minha mãos, colocou minha cabeça em seu ombro e com um leve sorriso me disse:
- Bom dia, minha gatinha!
Controlei minha respiração ofegante e juntos tomamos o café da manhã, nenhuma palavra foi dita, mas nos olhavamos como se não houvesse nada ao nosso redor. Fomos para a sala de vídeo, você ligou a tv e o dvd, pegou a pilha de filmes e calmamente escolheu, sentou-se ao meu lado. Acariciou meu cabelo, deslizou a mão por meu rosto e segurou minha nuca presenteando-me com um beijo ardente que tirou meu fôlego. Num impulso fui tomar banho.
 Tirei meu vestido preto ainda com as pernas trêmulas entrei no banho, abri a água e fechei os olhos, deixei a água cair pelo meu rosto. Tive uma sensação de rosas acareciando meu corpo, mas seu toque era quente como as chamas insasiáveis de uma fogueira. Abri os olhos e o vi como um anjo moreno, alto,de braços largos, magro , me observando com admiração. Me aproximei e antes que percebecemos, nos entregamos a uma paixão ardente onde as palavras eram impróprias e apenas os sussuros competiam com o silêncio...

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Aprendi com meus erros...

Há se soubesse que a esse ponto chegaria
Não cometeria os que que cometi
Não gritaria, nem calaria

Os erros são como ervas daninhas
Que se alastram por  nossa alma
Devastando nossa confiança
Nos sufocando e causando dor

Nesta vida descobri que todos somos errantes
Uns mais que os outros
Por isso aprendi não mais julgar
Mas no paraíso deveremos ser vigilantes
E o acerto é tudo que temos...

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Um anjo em minha vida





Tem dia que acordo indisposta sem querer me levantar. Olho ao meu redor e penso: tenho muita coisa para fazer, não posso mais parar  de viver. Quando não esta por perto me sinto fraca.
 Levanto da cama e entro no banho, a água que cai pelo meu corpo não me faz reagir por mais fria que seja. O relógio me faz acelerar, corro para o trabalho. Lá  tento me destrair com os amigos, mas parece que ninguém consegue me entender. Na volta para casa tudo me faz lembrar o meu sofrimento, como se a dor quisesse me engolir.Um impulso me faz olhar para o relógio, lembrar, que a vida continua.
 Chego em casa ligo a tv e não vejo mais graça nas piadas do " palhaço ". Não quero saber de nada, quero ficar longe de todos. Ao fundo de minha melancolia ouço a voz doce de um anjo que se encontra presente em minha vida para trazer alegria. Me olhando fixamente, estende suas mãos e me oferece um doce sorriso dizendo:
- Estou aqui, te amo!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Fugas de amor


Sob o céu enfeitado de estrelas jurei a ti eterno amor. A lua apareceu na penumbra da noite.O luar guarda até hoje sob sigilo as nossas confidências e eu guardo com carinho as pétalas das flores que meu deu, juntamente com o vestido azul rodado que me deras de aniversário selado por nossa entrega de amor inocente...
Encontro contigo nas ruas obscuras longe dos olhos alheios. Entro no onibus como uma ladra  e depois de um beijo apaixonado. Seguimos, rapidamente para um lugar calmo e tranquilo, nosso refúgio(nosso sonho de núpcias). Te beijo sem cesar, sem querer parar. Carinhosamnete... você me desnuda. Nossos corpos se entregam ao verdadeiro sentimento. No teu corpo meu momento é mais intenso, no teu peito sinto teu coração acelerar ao deslizar lentamente suas mãos suaves sobre o meu corpo. No teu colo recebo o acalento, me torno criança feliz e protegida, no teu caminho encontro os passos para minha felicidade.

A carta


Esta carta relata o sentimento mais divino, porque divino é o amor, o amor que arranquei de meu peito e entreguei em suas mãos. Cada palavra que escrevo tem a missão de levar a pessoa que mais confiei e amei tudo de mais puro que lhe concedi. Cada palavra deveria ser escrita com cada lágrima que derramei, pois desta forma talvez acreditasse no meu verdadeiro sentimento.
Talvez acreditasse  na inocência dos meus sentimentos que lhe ofertei, este para ser guardado por toda eternidade, porque o amor verdadeiro é eterno. Imortal talvez desejei que fosse o seu amor por mim, mas me mostrou que jamais foi e jamais será, e agora me pergunto se valeu apena todos os dias, todos os planos não realizados,os beijos,abraços, toques e promessas... Hoje eu vejo que valeu para aprender que existem pessoas que simplismente não sabem dar valor, e essa pessoa entrou em meu caminho, destroçando minha alma e matando o sentimento mais puro que existia em meu coração.
O que dizer do simples que se faz impossível num mundo de injusticas e regras mas que em minha alma permanece sereno um sentimento doce porém foi despedaçado.Mas não se preocupe e você pode ter certeza que alguém vai dar valor a quem nunca você soube amar.

Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...