terça-feira, 1 de dezembro de 2009

A carta


Esta carta relata o sentimento mais divino, porque divino é o amor, o amor que arranquei de meu peito e entreguei em suas mãos. Cada palavra que escrevo tem a missão de levar a pessoa que mais confiei e amei tudo de mais puro que lhe concedi. Cada palavra deveria ser escrita com cada lágrima que derramei, pois desta forma talvez acreditasse no meu verdadeiro sentimento.
Talvez acreditasse  na inocência dos meus sentimentos que lhe ofertei, este para ser guardado por toda eternidade, porque o amor verdadeiro é eterno. Imortal talvez desejei que fosse o seu amor por mim, mas me mostrou que jamais foi e jamais será, e agora me pergunto se valeu apena todos os dias, todos os planos não realizados,os beijos,abraços, toques e promessas... Hoje eu vejo que valeu para aprender que existem pessoas que simplismente não sabem dar valor, e essa pessoa entrou em meu caminho, destroçando minha alma e matando o sentimento mais puro que existia em meu coração.
O que dizer do simples que se faz impossível num mundo de injusticas e regras mas que em minha alma permanece sereno um sentimento doce porém foi despedaçado.Mas não se preocupe e você pode ter certeza que alguém vai dar valor a quem nunca você soube amar.

Outras intensidades

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...