Ainda há marcas
do raro punhal
frio
envenenado
que fez sangrar
um coração covardemente.

Ainda sofre a alma
presa a armadilhas
que já não temes
seu sacrifício
perante a morte

Ainda existe as cinzas
de um amor enganado
que sobrevive da esperança
de renascer

E, apesar da lei humana
a realidade não é justa
e a morte
seu único consolo.

Postagens mais visitadas deste blog

Sapatilhas azuis

Entre as paredes